quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Filho de desempregagado gasta mais R$38 mil em conta de celular


O norte-americano Ted Estarija levou um susto quando recebeu sua última conta de celular em Hayward, no estado da Califórnia (EUA). Ele recebeu uma fatura de US$ 21.917,59 (cerca de R$ 38,3 mil), segundo reportagem da emissora "KTVU-TV".


O valor da fatura aumentou significativamente depois que o homem adicionou seu filho de 13 anos à conta da família. Com esse dinheiro, Estarija destacou que poderia pagar um ano de um curso na Universidade de Berkeley.


Quando decidiu incluir o filho da conta familiar, Estarija, que está desempregado, pensou que isso ia lhe custar US$ 50 a mais por mês. Mas, em vez disso, ele recebeu uma conta de quase US$ 22 mil.


"Isso é escandaloso", destacou o homem. Ele disse que pediu para a empresa restringir o uso do telefone de seu filho para ligações e envio de mensagens do texto, mas a conta mostrou que o adolescente baixou cerca de um milhão e meio de kilobytes de dados.


Estarija disse que o que aconteceu não é "culpa apenas de seu filho". Segundo ele, a companhia Verizon tem responsabilidade, pois não deveria ter permitido que o jovem pudesse baixar uma quantidade tão grande de dados.


Um porta-voz da Verizon disse que não iria comentar a questão enquanto ela está sendo investigada, mas destacou que a empresa pretende conversar com Estarija para resolver o problema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário